Neuroimunologia

A Neuroimunologia é uma área da Neurologia que se dedica ao diagnóstico, tratamento e investigação de doenças neurológicas autoimunes ou imunomediadas. Estas doenças podem atingir as diversas áreas do sistema nervoso (SN), seja o cérebro e medula espinal (SN central) seja nervo periférico, junção neuromuscular e músculo (SN periférico). O processo autoimune pode atingir apenas o sistema neurológico ou ocorrer no contexto de doenças sistémicas, isto é, que afetam outros orgãos.

As principais doenças neuroimunológicas que afetam apenas o sistema nervoso são:

  • Esclerose múltipla, doença desmielinizante crónica do sistema nervoso central
  • Neuromielite óptica, doença que afeta principalmente a medula espinal e o nervo óptico
  • Encefalites autoimunes, inflamação cerebral associada à presença de auto-anticorpos
  • Vasculites primárias do SN central, inflamação das artérias cerebrais que pode provocar acidentes vasculares cerebrais (AVC)
  • Miastenia gravis, doença que afecta a transmissão neuromuscular
  • Polineuropatias inflamatórias desmielinizantes, doenças que afetam os nervos periféricos provocando perda sensitiva e motora
  • Síndromes paraneoplásicas neurológicas, doenças que resultam da desregulação do sistema imune na presença de um tumor conhecido ou oculto em qualquer órgão

 

Das várias doenças autoimunes sistémicas que podem envolver secundariamente o sistema nervoso destacam-se:

  • Vasculites sistémicas (como por exemplo: Síndrome de Churg-Strauss, Granulomatose de Wegener, Poliarterite Nodosa, Arterite células gigantes/Polimialgia reumática)
  • Lupus Eritematoso Sistémico (LES)
  • Síndrome do anticorpo antifosfolípideo (SAF)
  • Síndrome de Sjogren
  • Artrite reumatóide
  • Doença de Behçet
  • Sarcoidose

 

O diagnóstico é feito através de uma história clínica, exame objetivo, exames auxiliares de diagnóstico e discussão em consulta de grupo com médicos da mesma ou outra especialidade e, eventualmente, com outros técnicos de saúde, de acordo com as particularidades do doente. As análises ao sangue, tomografia computorizada (TAC), ressonância magnética, avaliação neuropsicológica, eletroencefalograma, eletromiografia e punção lombar são exames que podem ajudar ao diagnóstico.

O tratamento das doenças neuroimunológicas inclui medicamentos que alteram a resposta do sistema imune tais como corticóides, fármacos imunomoduladores, imunossupressores ou biológicos. Além destes tratamentos que modificam a evolução da doença, o tratamento dirigido aos sintomas com fármacos e reabilitação é fundamental para a melhoria da qualidade de vida do doente.